Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Begreat

Na tentativa de quebrar a tendência da geração das mulheres robotizadas.

Begreat

Na tentativa de quebrar a tendência da geração das mulheres robotizadas.

Qua | 31.05.17

Primeiro Post

Olá...

Este é um blog para nós, mulheres que vivemos a correr as 24horas por dia.

Certamente todas nos lembramos do tempo em que os dias pareciam enormes, tínhamos uma energia inesgotável, as nossas preocupações eram banais, surgiam gargalhadas espontâneas, o tempo com os amigos era uma prioridade e conseguíamos ter sempre uma reserva para gastos superficiais que nos faziam sentir tão bem.  

Com o tempo, os nossos dias parecem resumir-se às horas laborais, rotinas domésticas e deveres diários. Muitas vezes a nossa energia parece insuficiente para enfrentar mais um dia. Passamos a levar a vida mais a sério, e transformamos as preocupações no nosso foco diário. As gargalhadas deram lugar a alterações de humor, falta de paciência e muito stress diário. O tempo com os amigos foi substituído pela necessidade de organizar o dia seguinte. As nossas reservas são à justa para as contas e dividas do mês.

Nós mulheres somos máquinas, desdobramo-nos quantas vezes necessárias, para sermos boas profissionais, boas companheiras, boas amigas, boas filhas ou mães, boas donas de casa e boas cozinheiras... Com tanta tarefa diária, começamos a agir como robots inconscientes. Acordamos com o dia programado, uma lista de afazeres interminável, cumprimos horários e corremos contra o tempo.

Neste caminho robotizado, menosprezamos o nosso lado feminino, descuramos de nos mimar, esquecemos de reservar um tempo para fazer algo que realmente nos dê prazer, esquecemos a curiosidade infantil, esquecemos a espontaneidade jovial, esquecemos de viver.

O Begreat surge como um compromisso que fiz comigo e quero faze-lo com vocês. Pelo menos uma vez por semana vou reservar um tempo para mim, para me mimar, para ir a sítios que gosto, descobrir outros, aprender algo novo ou até experimentar. 

É neste blogue que vou partilhar convosco esses momentos e desafiar-vos a fazerem o mesmo ou algo do género. É essencialmente uma base de partilha, uma forma de comprovar que no meio de uma rotina diária conseguimos acrescentar uma pitada de sabor e emoção aos nossos dias.

Vamos ser máquinas, mas máquinas produtivas e felizes. 

Até breve.